segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Elvenpath...

(Sob o abrigo das sombras da floresta
Chamando o silêncio da calmaria
Acompanhado apenas pela lua cheia
O uivo de um lobo noturno
E o caminho sob meus pés descalços...
...O caminho dos elfos)

Ouvindo música da mais profunda floresta
Canções com a sedução das sereias
O povo elfo está me chamando

Tapio, Rei-urso, senhor da floresta
Mielikki, capa-azul, Curandeiro do desejo e tristeza
Abrem o portão e permitem-me trilhar o caminho oculto

O caminho para as terras
Onde como um herói eu permaneço
O caminho onde a bela encontrou a fera
Caminho dos elfos
É a honestidade destes mundos
Dominados pela magia e espadas poderosas
Que fazem minha alma viajar ao passado
Caminho dos elfos

A bruxa da lua me leva para cavalgar numa vassoura
Apresenta-me em sua casa seu velho amigo gnomo
Pedem-me que mantenha a sauna quente para ele

Na caverna eu encontro o descanço - o povo de minhas fantasias
Bilbo, Falcão-Spar, goblins e gnomos
Homem das neves, Willow, ogros e os sete anões
O caminho continua eternamente

O caminho para as terras
Onde como um herói eu permaneço
O caminho onde a bela encontrou a fera
Caminho dos elfos
É a honestidade destes mundos
Dominados pela magia e espadas poderosas
Que fazem minha alma viajar ao passado
Caminho dos elfos

("Muito tempo atrás, nos primeiros anos da Segunda
Era os magníficos ferreiros-élficos forjaram os anéis do
poder.")

Quando retorno ao meu quarto
E como num sono sou levado pela minha mão
Madrigals da floresta
Levem-me para a terra-do-nunca
Nesta noite de feitiços
O mundo sob uma vista élfica
Nesta noite de feitiços
O mundo sob uma vista élfica

("Mas então o Senhor do Escuro aprendeu a arte de
fazer anéis, e fez o Anel Mestre.")








Nenhum comentário: